Amor Prisioneiro

by - maio 29, 2017


Amor do século XXI: O modelo de amor que conhecemos é semelhante a uma prisão, onde o crime é ser amado, a  sentença é se limitar , o carcereiro é o ciume e a algema é a obsessão.

     Ah o medo de ser enganado, pobre daqueles que não podem confiar em alguém sem clonar seu Whatsaapp . Vivem em paranoia constante, uma perseguição digna das telonas do cinema, os mestres do Stalker. Sabem que horas o outro acorda, vai pro trabalho, que horas loga no Facebook, quando atualizou o Stories, visualizou pela ultima vez .... MEU DEUS! É tanta coisa! E isso só dentro do mundo virtual..

     Nenhum amor é verdadeiro se não oferece liberdade. Quando se ama o sentimento de posse é substituído por sintonia, e o conceito de confiança é bem diferente daquele que conhecemos. Confiança é poder contar com o outro, é compartilhar sua vida sem medo de se decepcionar, compartilhar a sua senha das redes sociais , não é sinal de confiança, isso tem outro nome: Invasão de privacidade.

      São tantas proibições maquiadas de acordos que assusta, " Eu não saio sem você, e você não sai sem mim " " Escolha! Eu ou o futebol! " " você não tem mulher nos seus contatos e eu não tenho homens " " Não gosto desses seus amiguinhos " " Eu vi como aquela garota te olhava " " Vai lá com eles então, mas nem volta depois "
Todas as frases anteriores são clássicos exemplos de controle e desrespeito. Porém há quem acredite que elas são exigencias saudáveis, preocupação, demonstração de amor.. Já passou da hora de parar com a gourmetização do ciúme, ele não é fofo, não é demonstração de amor, muito menos um sentimento nobre, ele é a algema sem chave de qualquer relacionamento.

     São tantas preocupações com a vigilância da vida do outro, tantas insegurançasciúmes dos mais bobos aos mais dementes,  que falta tempo para amar de verdade. Amar de forma intensa, desejando o bem do ser amado, mesmo que o melhor pra essa pessoa não seja você! Cursar faculdade longe, fazer intercambio, ou mesmo não conseguir ser feliz ao seu lado.. Se você ama você deixa essa pessoa partir em busca do que almeja mesmo que te doa,

     A banda Mar Aberto fez um trabalho lindo com a música Origami. Nela é exemplificado o amor egoísta, o amor que quer que você cresça, contanto que você não se afaste para isso.. Além dessa música, eles gravaram um vídeo explicando como os amantes egoístas podem ser pessoas muito próximas, até mesmo familiares! Vale a pena conferir! Ouça a música aqui.

      Nada paga a tranquilidade do amor livre, as horas bem gastas ao decorrer do dia sem as torturas do stalker, a paz fora do mundo dos possessivos e orgulhosos, e mais dentro desse grandioso universo do amor.


 Lembre-se: " Se você ama alguém, deixe-o livre. Se ele voltar, é seu. Se não, nunca foi.
Richard Bach "

You May Also Like

0 comentários